Orientação de Estudos

Pesquisa Aluno Aprendiz

Este é um questionário fácil e rápido. Gostaríamos de saber um pouco mais sobre você. Apenas alunos do projeto aceleração. Obrigada

Click na palavra Questionário para respondê-lo.

______________________________________________


Pesquisa Minha Escola 
Foto: Josete Zimmer
Na pesquisa anterior, “Meu bairro”, pudemos conhecer um pouco mais sobre o bairro onde moramos, seu desenvolvimento populacional, se houveram ou não melhorias sociais e se os antigos moradores praticavam algum festejo folclórico, se esta prática permanece ou não.

Também pudemos obter informações sobre a escola na vida desses moradores. Os dados nos mostraram que muitos dos moradores entrevistados frequentaram a nossa escola.

Então vamos dar continuidade à pesquisa buscando conhecer a história da Escola Fernando Nobre, suas transformações ao longo dos anos e sua influência na vida das comunidades à sua volta.

Segundo as informações contidas na página “Sobre a escola”, a E.E. “Fernando Nobre” foi criada em 28/01/69, com o nome de Grupo Escolar do Km 21, portanto nossa escola tem 49 anos de funcionamento.

Veja  o Formulário para respostas AQUI 


As orientações para respostas estão no próprio formulário

Professora Ana Tostes

_________________________________________________________________________


Olá pessoal Nobre,

Iniciamos 2017 com muita vontade de voar mais alto com os estudos, com as pesquisas e com as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC).

E agora, que tal praticarmos a pesquisa com uso de duas tecnologias digitais? 1. No Blog da escola na página Orientações de Estudos e 2. Com o formulário Google Forms.

A pesquisa "Meu Bairro" será nosso desafio, a fim de ser conhecida um pouco da história dos bairros onde moram os estudantes da Escola Estadual Fernando Nobre (EEFN),

Atenção às orientações!


Cada estudante deverá entrevistar até três moradores do seu bairro.

Os moradores deverão residir no Bairro há mais de 5 anos.

Cada estudante pedirá para entrevistar o morador e pedir sua autorização para usar as informações no trabalho escolar, lembrando que não haverá a identificação do nome do morador.

Cada estudante fará as perguntas aos seus  entrevistados, separadamente, de acordo com o Formulário abaixo que indica as perguntas. 

Durante a entrevista, o estudante anotará as respostas em seu caderno, por entrevistado.

Após as entrevistas, cada estudante irá preencher um Formulário para cada entrevistado. Para isso, basta acessar o link do formulário abaixo e transcrever as respostas. Uma entrevista de cada vez.

 
Cada estudante poderá "identificar" seus entrevistados da seguinte forma:

O aluno João Victor poderá usar -
João Victor, Morador 1, João Victor, Morador 2, João Victor, Morador 3,

A aluna Alice Amorim poderá usar - 
Alice Amorim, Morador 1, 
Alice Amorim, Morador 2, Alice Amorim, Morador 3,

Então, vamos lá!

Acesse Formulário Google aqui sobre "Meu Bairro" e comece a sua pesquisa.

Oficina Orientação de Estudos
Profª Ana Maria Tostes


(Texto, Fátima Rios, adaptado por Josete Zimmer)


_________________________________________________________________________
Em 2017, esta Oficina está sob a responsabilidade dos professores Ana Tostes com os 6º Anos e Marcos Antônio com os 7º, 8° e 9° Anos.

Em 2016 com o apoio e orientação das professoras FátimaRios e Josete Zimmer, foi criado um blog com o objetivo de contribuir para a construção de conhecimentos e desenvolvimento de habilidades e atitudes necessárias às pesquisas escolares e à navegação em ambiente virtual dos participantes, enquanto espaço de interação e colaboração. Este blog estádisponível AQUI.



Oficina de Orientação de Estudos (2015)







Professora Valdirene Lucia Vieira Deheza

De acordo com a justificativa da professora Valdirene, a dificuldade para se organizar  na escola geralmente torna o ato de aprender difícil e cansativo, por isso a importância desta oficina na vida escolar do aluno.

O projeto visa estabelecer parcerias com os todos os profissionais da escola e principalmente com a família, pois entende-se que as dificuldades apresentadas  por um aluno não se limita apenas ao ambiente escolar. 
  
OBJETIVO GERAL




Auxiliar o desenvolvimento cognitivo e social dos alunos, levando para sala de aula trabalhos e atividades que serão instrumentos para a formação de um cidadão pesquisador, em busca de conhecimento. Além disso, formar cidadãos participativos nas atividades em grupo, cooperativos, éticos, responsáveis pela conservação do meio ambiente em que vive, se reconhecendo como seres influentes e transformadores da sociedade em que esta inserido.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Desenvolvimento da competência da leitura e da escrita através dos livros didáticos,  jornais,  mapas, revistas entre outras.
  • Trabalhar atitudes e hábitos que favoreçam o desenvolvimento das tarefas individuais de estudo e em grupos.
  • Mostrar a importância de se registrar as informações em sala de aula.
  • Aprender a administrar o tempo através da autodisciplina.
  • Apoiar  pesquisas,  projetos e trabalhos propostos pela escola, a fim de melhorar o desempenho dos alunos nas disciplinas do currículo escolar e em sua vida pessoal.






Oficina de  Rap com a professora Viviane Rodrigues (2013)
Duração: duas semanas
Turmas de 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental.

Objetivo Geral
Trabalhar questões que envolvam o vocabulário, leitura de mundo e a poesia crítica de acordo com a vivência dos alunos.

Justificativa:

Etapas de desenvolvimento
1. pesquisa sobre o Rap e os seus cantores
2. Período social do movimento Rap
3. Identificação das principais características sociais e sentimentais trazidas pelo Rap
4. Reescrita da música pesquisada utilizando conceitos de redação (introdução, desenvolvimento, conclusão)

Metodologia utilizada:
Os alunos pesquisam individualmente na internet e até pelo aparelho celular,
Trazem de casa escrito no caderno a fim de que após a leitura e socialização com os demais colegas, realizam uma apresentação em grupo.

Avaliação
Participação por meio pré conhecimento existente e da produção realizada pelos grupos.

Exemplo de busca na internet pela professora Viviane:

Letra do RAP "Zóião"
________________________________________
Emicida
Tem gente que não pode
Ver ninguém feliz
Apronta, conspira contra, infeliz
Na vila a gente logo aponta
E diz esse aí é zóião, zóião

Vê chegar com a compra
Corre pro portão (zóião, zóião)
Sabe quem paga a vista
E quem faz prestação (zóião, zóião)

Quem tá comprometido
Quem tá de pegação (zóião, zóião)
É até "talarico"
Quer a "muié" do irmão (zóião, zóião)

Maior do que a barriga
Magina, truta
Escuta, esse não entra na China
Pescoço de girafa
Na esquina
Bolando um plano infalível
Tipo o Cebolinha
"Trakina", sabe das coisa sua
E das minha (minha)
Inveja a alegria de todo mundo
Tinha que purificar a alma
Vagabundo perde a linha
Pegou o bonde agora
E já quer ir na janelinha
Gente sem visão, sem amor
Com o olho do tamanho de um hambúrguer
No progresso do trabalhador
Presta ao Orixá e ao Senhor
Me livra dessa "zica"
Atrás da lábia e rancor

Tem gente que não pode
Ver ninguém feliz
Apronta, conspira contra, infeliz
Na vila a gente logo aponta
E diz esse aí é zóião, zóião

Vê chegar com a compra
Corre pro portão (zóião, zóião)
Sabe quem paga a vista
E quem faz prestação (zóião, zóião)

Quem tá comprometido
Quem tá de pegação (zóião, zóião)
É até "talarico"
Quer a "muié" do irmão (zóião, zóião)

Criador de briga, semeia intriga
Faz o que tava junto perder a liga
É mentira pra cá (pra cá), fofoca pra lá
Pipoca, se toca rapaz
Entre o malandro e o mané
Você sabe muito bem quem ele é
A fala é breve, puxa-saco do chefe
Tudo no interesse sujo, mequetrefe
Zóio de fura lupa
Zóio de tandera
Esconde, que se ele ver, já era
Arruda
Deus ajuda até sete
Com esse teu olho gordo
Carece de um colírio dietético

Tem gente que não pode
Ver ninguém feliz
Apronta, conspira contra, infeliz

Na vila a gente logo aponta
E diz esse aí é zóião, zóião

Link:http://www.vagalume.com.br/emicida/zoiao.html#ixzz2dDkRfEcS

O QUE E RAP?

Rap (em inglês, também conhecido como emceeing) é um discurso rítmico com rimas e poesias, que surgiu no final do século XX entre as comunidades negras dos Estados Unidos. É um dos cinco pilares fundamentais da cultura hip hop, de modo que se chame metonimicamente (e de forma imprecisa) hip hop. Pode ser interpretado a capella bem como com um som musical de fundo, chamado beatbox. Os cantores de rap são conhecidos como rappersou MCs, abreviatura para mestre de cerimônias. A origem do rap remonta à Jamaica, mais ou menos na década de 1960 quando surgiram os sistemas de som, que eram colocados nas ruas dos guetos jamaicanos para animar bailes.
O rap é um estilo de música popular no Brasil em favelas e periferias, mesmo ANTES do rap chegar ao Brasil, algumas canções no estilo já tinham sido lançadas. Como possíveis primeiras canções estão "Deixa Isso Pra Lá" (1964) de Jair Rodrigues , "Melô do Tagarela" (1979) . Outros como Rappin Hood, apontam que os repentistas nordestinos seriam os precursores do estilo no país.
Em 1990, os Racionais MC's lançaram o seu trabalho de estreia, intitulado Holocausto Urbano, com a temática da cena paulista, tratando da totalidade sobre a violência, crime, pobreza e repressão policial nas favelas de São Paulo.
Nos anos finais da década dos anos 2000, apareceu uma nova cena paulista que contribuiu para renovar o hip hop brasileiro em todos os âmbitos. Com estilo ágil e letras mais variadas (não só sobre crime e condições de vida em subúrbios e favelas) mas mantendo o espírito underground e a consciência social, artistas vinculados a "Laboratório Fantasma" como o Emicida, Rashid, Projota, Criolo Doido ou Kamausao os nomes mais destacados desta nova geração paulista. Alguns desses artistas, como o Emicida, começaram sua carreira artística nas batalhas de MC's. A participação do Emicida no programa de Jô Soares evidenciou o fato do rap brasileiro ter ganhado um importante espaço na mídia e na sociedade brasileira, presente diversas vezes na lista trending top.

“ Que o rap precisa de pessoas de caráter, não de malandrão”.Mano Brown
Fonte de informação
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rap_no_Brasil

Aqui estão expostos os trabalhos dos alunos na oficina de Orientação Estudo e Pesquisa.
Professor responsável: Jair Fernandes de Barros Júnior
As imagens do Slide são da peça teatral da Obra "Vento Areia e Amoras Bravas"
O trabalho foi desenvolvido com a 6ª série.
Oficina Hora da Leitura com a Professora Silvia Principal

Com o objetivo de melhorar a dicção, interpretação, oralidade, desinibição e a interação social, a "Oficina Hora da Leitura" trabalha com diferentes linguagens. Entre elas o Teatro. Confira nas imagens da atuação dos alunos da E. E. Fernando Nobre.

https://goo.gl/forms/YsmOyU3Au6RxqORo2

7 comentários:

  1. uma ótima escola é o fernando nobre.! grandes profissionais , que são muito mais do que só meros professores , durante os 4 anos q passei nessa escola , tive muito orgulho de falar q fazia parte dessa equipe . Hoje não estudo mais ai, mas co muita honra e orgulho eu agradeço aos professores Jocélio , Juliana Dobbeck , Monya , Jair , Debora , Patricia , Mariana e a tds , q foram meus amigos e me ajudaram muito!!!

    GRATA Nayara Belisário !

    ResponderExcluir
  2. Olá professor Jair, boa noite. Estou assumindo aulas de Orientação de Estudo e estou um tanto perdida no que devo ou não abordar com as crianças, são turmas de 6º ao 9º ano. Por favor gostaria que me enviasse algumas dicas de como trabalhar esta oficina sem deixa-los assustados com a nova disciplina. Meu nome é Esmeralda, sou de Arujá São Paulo.

    ResponderExcluir
  3. adoro orientação de estudos

    ResponderExcluir
  4. Oi professor sou professora de orientação de estudos , mas gostaria de como melhorar minhas aulas despertando interesse aos alunos moro em Dionisio MG
    Sou Terezinha Castro R Chaves

    ResponderExcluir
  5. Oi professor sou professora de orientação de estudos , mas gostaria de como melhorar minhas aulas despertando interesse aos alunos moro em Dionisio MG
    Sou Terezinha Castro R Chaves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Professora Michele, uma estratégia nossa foi a criação de um blog no qual os alunos pudessem acessar, assistir aos vídeos e responder as questões elaboradas pelo formulário do Google. Se a sua escola não tiver laboratório de informática, os alunos podem acessar pelo celular. Dá um pouco de trabalho, mas vale a pena. Veja o Blog criado para esse fim em http://pesquisanobre.blogspot.com

      Excluir

Obrigada por seu comentário e volte sempre!